29/06/2020

A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul – Sulgás concluiu a construção da rede subterrânea para o fornecimento de gás natural ao Hospital Beneficente São Carlos, localizado na Rua da República, 51, no Centro de Farroupilha.  Foram implantados pela estatal gaúcha, aproximadamente, 700 metros, num ramal construído a partir  da esquina da Rua Marechal Deodoro da Fonseca com a Rua Independência, um dos pontos por onde passa a rede de gás natural.

O diretor-presidente da Sulgás, Carlos Camargo de Colón, explica que o gás natural será utilizado nos fogões, na calefação e na lavanderia da instituição de saúde. “Uma das grandes vantagens do gás natural é que ele é muito versátil, seu uso vai além das  aplicações já conhecidas como cocção e aquecimento de água, a Sulgás tem clientes que usam o GN na climatização, geração de energia, cogeração, por exemplo.”

Além do hospital, outros clientes estão em prospecção na região, porque Farroupilha é uma das 11 cidades que estão recebendo investimentos da Companhia em 2020. Até 2019, a cidade contava com uma malha dutoviária de gás natural de 11,7 km, para atendimento a clientes do segmento industrial (75%), veicular (17%) e comercial (8%).  
.

Benefícios do gás natural para o hospital

Praticidade: o fornecimento canalizado e contínuo de gás natural elimina a necessidade de centrais de gás, botijões e suas frequentes reposições.

Segurança no fornecimento: por ter fornecimento contínuo, o risco de faltar gás é bem reduzido. As instalações do gás são seguras, construídas ou instaladas a partir de normas existentes e com rígidos controles de segurança. O gás natural é mais leve que o ar, em caso de vazamento, ele sobe e se dissipa rapidamente na atmosfera, reduzindo riscos de acidentes.

Segurança associada à saúde:  por ser distribuído por rede canalizada, não há circulação de pessoas para a realização de reposições, auxiliando na diminuição da disseminação de vírus de qualquer natureza, em ambiente hospitalar. Além disso, o gás natural não é tóxico, em caso de vazamento, não há danos à saúde.

Redução de custos operacionais: a queima limpa do gás natural ajuda no aumento da vida útil dos equipamentos. Não há armazenamento, portanto, não há gastos com a limpeza de tanques que seria utilizados para armazenar combustíveis. Os sistemas e equipamentos que operam a gás natural reduzem os custos com energia e manutenção.  O valor reduz de acordo com o volume consumido – quanto maior o consumo, menor o preço do metro cúbico. A cobrança se dá sobre o efetivo consumo.

Eficiência energética: com alto rendimento térmico, o gás natural apresenta combustão completa, não gera resíduos nem perda de combustível.

Melhor para o meio ambiente: o gás natural, por sua composição, apresenta o que se chama de combustão completa, com baixíssima emissão de poluentes e de dióxido de carbono (CO2) - principal causador do efeito estufa.