27/07/2018

A partir da próxima quarta-feira (01), entram em vigor as novas tabelas de preços do gás natural para todos os clientes da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - Sulgás. O percentual médio de aumento será de 14,7%. O reajuste visa à recomposição parcial do custo de aquisição do gás natural, que já se elevou 27,5% em relação a 2017.

Uma parte desse aumento se deve à trajetória de alta nas cotações dos óleos, que compõe o preço de compra do gás. A outra parte, ainda mais significativa, à desvalorização cambial. Apesar do reajuste não cobrir a integralidade do custo de aquisição do GN, a capacidade de investimento da Sulgás está sendo preservada.

Como fica a competividade – As novas tabelas respeitam o regramento disposto no Contrato de Concessão e mantêm a competitividade do gás natural em relação aos concorrentes (GLP, Diesel, Óleo Combustível, Gasolina e Etanol). Mesmo após o reajuste, em comparação ao GLP, o Gás Natural permanecerá em média 12% mais econômico no segmento comercial e 18%, no residencial. Para os postos de combustíveis, o preço do gás natural estará 31% abaixo do preço médio da gasolina. Em relação a maior parte das indústrias, a tabela do GN ficará aquém do valor do óleo combustível.


Percentual de aumento nas tabelas dos clientes por segmento:

SEGMENTO/REAJUSTE EM 1º DE AGOSTO DE 2018
Industrial: 14,8%
GNV (postos de combustíveis):14,8%
Comercial, residencial: 14,8%
Gás Natural Comprimido (industrial, comercial, veicular) 14,8%
Cogeração PPT:    9,88%
Cogeração/climatização:    5,87%